Marketing Digital: o que é + estratégias

Posted on novembro 3, 2010

2


Olá, neste texto falarei sobre Marketing Digital: o que é, porque é tão importante para as empresas e a diferença entre o marketing tradicional e o marketing digital. Também citarei quatro exemplos de estratégias de Marketing Digital, que são: Marketing de Conteúdo e SEO, Marketing de Mídias Sociais, Email Marketing e Pesquisa Online e Monitoramento. Nos próximos posts detalharei cada um deles.

Marketing Digital

MARKETING DIGITAL

Com o surgimento e o avanço da internet, mais precisamente a Web 2.0, onde se tornou possível que o público consumidor além de ler, assistir e consumir um conteúdo, também crie e disponibilize o seu próprio conteúdo para milhões de pessoas conectadas à grande rede. (GABRIEL, 2009). Dessa forma, não é possível que uma empresa controle o que se diz dela na internet, a escolha que a mesma pode fazer é se vai participar e criar relacionamento e conteúdo positivo. Caso contrário, as conseqüências podem ser desastrosas. (EVANS, 2009).

O parágrafo acima mostra a nova tendência do Marketing Digital, que não envolve apenas a internet e computador, mas também dispositivos móveis e TV Digital que com o aumento das conexões Web, possibilitou a integração dessas ferramentas permitindo a associação do Marketing Digital à internet de forma genérica (OKABE, 20010). O público que vem de há muito recebendo a mensagem de forma interruptiva, onde um programa é interrompido para exibir a propaganda, vê agora nas mídias digitais uma forma de acessar o que deseja sem que receba um bombardeio de publicidade não autorizada. (CONRADO, 2008). Essas informações buscadas podem ser não comerciais ou comerciais.

É sobre esse interesse e a forma como as pessoas usam os meios digitais que o Marketing Digital se diferencia do Tradicional. No tradicional o controle é dos grupos empresariais, no digital o controle é do consumidor. É ele quem fala da marca nos fóruns de discussões, comenta em blogs, envia email para seu grupo de amigos falando bem ou mal, etc. Por isso, Marketing Digital envolve usar ferramentas para criar relacionamentos e atender necessidades dos usuários. (TORRES, 2009).

Portanto, não existe uma fórmula pronta para se trabalhar com Marketing Digital, visto que o tipo de ação e as ferramentas podem variar de acordo com a empresa, produto ou serviço. Mas, a estratégia deve estar sempre centrada no consumidor. (TORRES, 2009). Algumas das principais estratégias de Marketing Digital envolvem o Marketing de Conteúdo e SEO, Marketing de Mídias Sociais e Email Marketing entre outras.

MARKETING DE CONTEÚDO E SEO

Umas das frases mais utilizadas na internet quando o assunto é Marketing de Conteúdo é: “O conteúdo é Rei”. Quando se trabalha com páginas web – site, blog, perfil de redes sociais – e quer atrair pessoas a ele é importante criar conteúdo relevante. Ele é fator essencial para manter o usuário na página (GABRIEL, 2009). Do contrário, o internauta não se sentirá motivado a ficar ou voltar no mesmo endereço web. Segundo a Cartilha de Redação Web (2010), os pontos cardeais para se fazer bons textos para a web são: persuasão, objetividade, relevância, credibilidade e abrangência.

Além de essencial para o público, esse tipo de texto é eficaz para as práticas de SEO. Fábio Ricotta, especialista em Marketing de Busca, define SEO da seguinte forma:

“Search Engine Optimization (SEO) é um conjunto de técnicas, métodos e/ou estudos que visam melhorar o posicionamento de suas páginas no mecanismo de busca, ou seja, quando um usuário digita no mecanismo de busca uma palavra-chave, o objetivo do SEO é fazer com que uma (ou várias) das páginas do seu website, apareça entre os primeiros resultados da busca orgânica”.

Fazer do SEO parte essencial do plano de Marketing Digital é vital para ter o site em boas posições nos sites de buscas. Por exemplo, apenas no site do Google – http://www.google.com.br – são realizadas mensalmente quase 90 milhões de pesquisas. (KARASINSKI, 2010). Os números mostram que os usuários estão sempre buscando algo na internet e o SEO faz com que a marca, serviço ou produto seja encontrado através dos buscadores.

MARKETING DE MÍDIAS SOCIAIS

As mídias sociais são os meios mais interligados com os termos: Relacionamento e Participação. Para ilustrar, uma das definição mais usada para elas foi inserida e modificada de forma participativa no site da WIKIPEDIA (2010), um dos fenômenos da internet colaborativa:

“Andreas Kaplan e Michael Haenlein definem mídias sociais como “um grupo de aplicações para Internet construídas com base nos fundamentos ideológicos e tecnológicos da Web 2.0, e que permitem a criação e troca de Conteúdo Gerado pelo Utilizador”… Mídias sociais podem ter diferentes formatos como blogs, compartilhamento de fotos, videologs, scrapbooks, e-mail, mensagens instantâneas, compartilhamento de músicas, crowdsourcing, VoIP, entre outros.

São exemplos de aplicações de mídia social: Blogs (publicações editoriais independentes), Google Groups (referências, redes sociais), Wikipedia (referência), MySpace (rede social), Facebook (rede social), Last.fm (rede social e compartilhamento de música), YouTube (rede social e compartilhamento de vídeo), Second Life (realidade virtual), Flickr (rede social e compartilhamento de fotos), Twitter (rede social e Microblogging), Wikis (compartilhamento de conhecimento) e inúmeros outros serviços.

Muitos destes serviços de redes sociais podem ser integrados via agregadores de redes sociais, como Mybloglog e Plaxo.”

Mídias sociais significam também conversações. (TELLES, 2010). Existem hoje várias ferramentas de mensagens instantâneas, a mais famosa é o Windows Live Messenger, da Microsoft e muitas empresas utilizam-nas como forma de contato direto com cliente.

No ambiente das mídias sociais, a empresa coexiste com pessoas que tem o poder de colocar qualquer informação: criticar, falar bem, recomendar, etc, sobre sua marca, produto ou serviço. Por isso, ela pode ser usada para saber como sua marca é vista pelos consumidores, como um feedback instantâneo. Mais do que nunca, é importante saber influenciar esse público, torná-lo defensor e propagador do seu produto ou marca, usando o meio de forma integrada com outros tipos de marketing (EVANS, 2009).

EMAIL MARKETING

Pode-se dizer que o Email Marketing surgiu com a adaptação da mala direta para ser enviado através de correio eletrônico. Hoje, muitas melhorias como soluções gráficas e interfaces mais amigáveis na internet tem ajudado para que esses emails atinjam com mais eficiência o seu público. Apesar de ter um resultado pequeno em comparação com o número de emails enviados, ainda vale a pena investir no mesmo por ter um custo baixo de implementação. (TORRES, 2009). Numa entrevista, Philip Kotler citou que empresas com poucos recursos, podem recorrer ao email marketing como forma de promover um novo produto e chegar ao público-alvo. (TELLES, 2009).

PESQUISA ON-LINE E MONITORAMENTO

Pesquisar em quais comunidades o público fala sobre a marca, interagir e usar a internet para ser social é fundamental para se ter bons resultados neste tipo de estratégia. A internet permite deixar rastros, ou seja, “em vez de perguntar ao consumidor o que acha sobre um produto, é possível descobrir o que ele anda falando de forma espontânea”, por exemplo, em fóruns e comunidades. É importante salientar que o trabalho não acaba aí, simplesmente está começando. Por isso é necessário acompanhar e medir o que se está fazendo para saber qual caminho tomar, corrigindo erros e potencializando os acertos (TORRES, 2009). Mensurar é preciso!

Além dessas três estratégias de Marketing Digital existem outras como o Marketing Viral e a Publicidade On-line. Mais à frente, escreverei detalhando cada uma delas, inclusive as já citadas neste post.

Para finalizar, vale lembrar que as estratégias de Marketing Digital* (marketing de conteúdo e SEO, marketing nas mídias sociais, marketing viral, publicidade online, pesquisa e monitoramento) terão maiores chances de sucesso quando aplicadas de forma integrada. Isso é importante pelo fato de que no mundo digital os usuários utilizam várias ferramentas e ambientes de forma rápida, dinâmica e simultânea.

* estas estratégias tem como base o livro: A Bíblia do Marketing Digital. Abaixo segue a bibliografia desse post.

 

BIBLIOGRAFIA:

ADOLPHO, Conrado. Google Marketing: O guia definitivo do marketing digital. 2ª edição. São Paulo: Novatec, 2008.

Bruno Cunha disponível em: <http://www.brunocunha.com/anexos/Monografia_PUC-RIO_Bruno_Cunha_versao_final.pdf>  Acesso em 05 de Out. 2010.

EVANS, Dave. Marketing de Mídia Social, Uma hora por dia. Rio de Janeiro: Alta Books, 2009.

Fábio Ricotta disponível em: <http://www.mestreseo.com.br/seo/o-que-e-seo> Acesso em 13 de Out. 2010.

GABRIEL, Martha. SEM e SEO: Dominando o Marketing de Busca. São Paulo: Novatec, 2009.

Lucas Karasinski disponível em: <http://www.baixaki.com.br/info/3957-conheca-a-google-em-numeros.htm> Acesso em 14 de Out. 2010.

Márcio Okabe em: <http://www.konfide.com.br/marketing-online/o-que-e-marketing-digital> Acesso em 13 Out. 2010.

Roberta Medeiros disponível em: <http://www.webartigos.com/articles/6406/1/Importancia-Da-Comunicacao-Eficaz-No-Seculo-Xxi/pagina1.html> Acesso em 05 de Out. 2010.

 

Gostou do post, tem alguma crítica ou sugestão? Comente. Para compartilhar esse conteúdo, clique no ícone do Twitter abaixo. Obrigado!

 

Anúncios